Grupo Autêntica

Fique por dentro do Grupo Autêntica

  • Notícias
  • Press Kit (Releases)
  • Saiu na Imprensa
  • Contato
    (exclusivo para imprensa):

Livro 'Exemplar Disponível ao Roubo - Poemas de um autor fictício' traz poemas de músicos, poetas e artistas plásticos mineiros

25/10/2011 — Assessoria de Comunicação

Criação coletiva de 80 poesias será lançada no dia 1º de novembro, às 19 horas, no Museu Inimá de Paula, em Belo Horizonte-MG

Com prefácio em formato de poema, escrito pelo músico e ex-vocalista dos Mutantes Arnaldo Dias Baptista, Exemplar Disponível ao Roubo, publicado pela Autêntica Editora, é resultado da criação coletiva de seis jovens músicos, poetas e artistas plásticos de Belo Horizonte. Mais do que uma coletânea, a obra reúne 80 poesias, cada uma delas criada em conjunto pelo grupo, que atribui sua autoria a um personagem fictício: Miguel Capobianco-Livorno.

Formado por Marcos Braccini, Marcos Sarieddine, Rafael Fares, Rafael Ludicanti, Thiakov e Vinícius de Morais do Espírito Santo, Exemplar Disponível ao Roubo deve ser entendido com um elemento literário realizado coletivamente. A autoria das contribuições individuais da obra de Miguel Capobianco permanecerá sempre anônima, atribuída exclusivamente ao heterônimo comum.

O músico Arnaldo Baptista leu os manuscritos de Exemplar Disponível ao Roubo e aceitou fazer o prefácio em razão das muitas semelhanças entre os poemas contidos no livro e as mensagens de suas letras. A proposta de ser um livro, em que todas as partes são escritas em conjunto, segundo Baptista, mostra como a obra de arte escrita pode ser democrática, ao contrário de outras manifestações artísticas. “Quando pinto um quadro, a autoria é só minha e estes jovens mostraram que a linguagem escrita pode fugir dos padrões tradicionais de criação”, afirma.

Os poemas do livro Exemplar Disponível ao Roubo têm em comum com o trabalho do músico um trato de irreverência e leveza dado a temas existenciais profundos e contraditórios, tais como crença e desilusão nos relacionamentos humanos, no comportamento moral e na relação do homem com suas próprias aptidões e limites. Arnaldo Dias Baptista, que prepara novo álbum, Esphera, reestreou recentemente nos palcos de São Paulo, com seu Arnaldo Dias Baptista Solo Voador.

Quem é Miguel Capobianco-Livorno – Assim como o nome do autor, o título do livro guarda seus significados e protestos. Para os autores, não se trata de um objeto comercial e sim de uma produção que foge à lógica do mercado editorial. O conceito de heteronímia não se refere aqui meramente a um nome alternativo com que um autor assina suas obras, como seria o caso de um pseudônimo. Miguel Capobianco-Livorno é antes uma personalidade fictícia, que se apresenta como um indivíduo real, dotado de biografia (ainda que misteriosa), atitude e opiniões próprias, que ultrapassam aquelas de quem o concebeu como heterônimo. O conceito de heterônimo comum se fundamenta na ideia de que não somos sempre os mesmos quando nos encontramos em comunidade, por sermos levados a conciliar nossas vontades e nosso comportamento com o das pessoas que compartilham conosco uma situação comum. A proposta de Miguel Capobianco-Livorno é ir além de constatar e reconhecer essa dinâmica coletiva, transformando-a em sua principal motivação para a criação artística.

Para mais informações, entre em contato com nossa assessoria de comunicação pelo e-mail ou pelo telefone (31) 3465-4500 (ramal 207).

← Voltar

Fechar

Pesquisar por autor, título, série, coleção ou ISBN.