Grupo Autêntica

Fique por dentro do Grupo Autêntica

  • Notícias
  • Press Kit (Releases)
  • Saiu na Imprensa
  • Contato
    (exclusivo para imprensa):

“Cinqüentei”: livro trata de como a mulher pode amadurecer com qualidade de vida e autonomia

26/09/2007 — Assessoria de Comunicação

Especialista em Consciência Corporal e Fisiologia Oculta, a ex-bailarina clássica Cristina Mendes passou a questionar a vida e a sua postura perante si e o mundo quando seu segundo filho teve meningite e ficou surdo. A partir desse episódio, ela passaria a se compreender enquanto um ser em transformação, mulher que assume vários papéis, mas que não pode deixar em segundo plano sua verdade e seus anseios. A despeito da dor, Cristina passou a entender a importância do autoconhecimento, da consciência corporal e da autonomia para o processo de amadurecimento e para ter coragem de romper com situações que a aprisionavam.

Apesar do título, Cinqüentei , lançamento da Autêntica Editora, merece ser lido por todas as mulheres e também por homens de todas as idades. Afinal, quem está em cena é uma mulher que é mãe, filha, irmã, amante, amiga e profissional, só para citar alguns dos papéis da mulher contemporânea. Para aqueles que acham que cabe somente à juventude momentos de riscos, mudanças e ousadias, Cristina manda um recado: “Cinqüenta anos é a maturidade da juventude, e a juventude da velhice. O justo momento da compreensão de que o tempo é curto, passa rápido e é muito valioso. É nessa fase que compreendemos que o tempo passou e levou expectativas de desejos não realizados, acentuando vontades de aproveitar o resto de vida que nos cabe de forma mais intensa, verdadeirea e profunda”, diz.

É com esse entusiasmo que Cristina trata, de forma delicada, e algumas vezes divertida, mas acima de tudo verdadeira, da importância de se buscar o bem-estar emocional também como forma de se evitar doenças como a depressão e outros males que atingem o organismo do ser humano quando ele parece não gostar do rumo que a vida está tomando, não sabe lidar com as perdas, com a necessidade de rupturas e com seus próprios medos e anseios.

Ao iniciar o livro com a metáfora da águia, que precisa passar por um processo de recolhimento e mudança para poder viver por mais tempo, a autora apresenta ao leitor uma realidade que se aproxima de cada um de nós, seres humanos que buscam a felicidade, o bem-estar e a realização, mas muitas vezes não sabem qual caminho seguir e não têm coragem de mudar para voltar a viver.

Para mais informações, entre em contato com nossa assessoria de comunicação pelo e-mail ou pelo telefone (31) 3465-4500 (ramal 207).

← Voltar

Fechar

Pesquisar por autor, título, série, coleção ou ISBN.