Grupo Autêntica

Moacir Werneck de Castro

Destacou-se desde cedo no jornalismo, dedicando-se em particular a temas políticos, culturais e literários. Durante o Estado Novo, foi redator das publicações antifascistas Revista Acadêmica e Diretrizes. Foi filiado ao Partido Comunista e, em 1955, fundou, com Jorge Amado e Oscar Niemeyer, a revista _Paratodos – Quinzenário da Cultura Brasileira_, que circulou até 1957. Foi também enciclopedista e traduziu para o português autores como Gabriel García Márquez, Dostoiévski, entre outros. Sua convivência com Mário de Andrade, nos anos da juventude, motivou esta biografia.

Fechar

Pesquisar por autor, título, série, coleção ou ISBN.