"Rainha das letras", no jornal O Povo

30/08/2012 — Isabelle Leal, O Povo

Fenômeno de vendas, a escritora mineira Paula Pimenta conquistou o público teen com a série Fazendo meu filme . Confira a entrevista!

Não é novidade que Harry Potter, O Diário da Princesa e Crepúsculo são fenômenos editoriais que levaram adolescentes de todo o mundo às livrarias. Os brasileiros, claro, não são exceção. Agora, porém, o caminho se inverte. As livrarias voltam a lotar, mas de jovens apaixonados por uma prata da casa. A responsável por isso tudo é a escritora mineira Paula Pimenta, autora da série de quatro livros Fazendo meu filme, com os quais se tornou um fenômeno editorial entre os teens. No início de 2013, Paula lança o segundo volume da coleção Minha vida fora de série e, a partir de setembro, seus livros estarão disponíveis também em inglês no formato e-book.

Com mais de 100 mil exemplares de seus romances teens vendidos, Paula chega amanhã a Fortaleza para lançar o livro de crônicas Apaixonada por palavras. Em entrevista exclusiva, ela conta um pouco de sua carreira, dá dicas para quem quer ser escritor e, claro, como não poderíamos deixar de perguntar, revela como estão as negociações para que a série Fazendo meu filme vá parar na telona dos cinemas de todo o País. Confira!

O POVO – Depois de tantos romances de sucesso, por quo lançar Apaixonada por palavras, um livro de crônicas?
Paula Pimenta – Na verdade, a maior parte dessas crônicas eu escrevi antes dos meus romances. Os meus leitores começaram a procurar tudo que fiz na vida e descobriram esse acervo enorme porque fui colunista de um site. Eu tinha esse desejo de publicar esses textos e minha editora ficou interessada. Decidimos, então, lançar o Apaixonada por palavras enquanto não sai o Minha vida fora de série 2.

OP – Você é dona da maior comunidade do Orkut sobre Meg Cabot, autora dos livros O Diário da Princesa. Com qual livro você teve contato com essa literatura feminina, também conhecida como “chick-lit”?
Paula – Bridget Jones foi o primeiro que li desse segmento. Eu amei e saí procurando todos os livros desse gênero. Quando li O Diário da Princesa, gostei mais ainda por ser chick-lit adolescente em forma de diário e eu escrevia muito diário.

OP – O que você gostava de ler quando adolescente?
Paula – Eu gostava muito dos livros da coleção Vagalume e também Ágatha Christie e João Carlos Marinho, adoro suspense.

OP – A Fani, protagonista da série Fazendo meu filme, é autora de um blog de resenhas de filmes românticos, que realmente existe. Você pretende manter essa interação em outras plataformas com seus livros?
Paula – Eu acho muito legal porque cria uma ponte entre realidade e ficção. O blog da Fani (www.filmesdeamorzinho.blogspot.com.br) fui eu que criei e sou eu que escrevo, mas está parado porque estou sem tempo até de ir no cinema pra escrever.

OP – Você pensa em escrever para outro público?
Paula – As minhas leitoras estão crescendo e pedem que eu escreva uma protagonista mais adulta. Mas também tenho uma multidão de fãs adolescentes e você lê tudo quando é fã de um escritor, então, preciso tomar esse cuidado. Mas penso, sim, talvez algo de suspense, que eu gosto muito, mas bem pro futuro.

OP – O que você acha de suas leitoras se intitularem “pimentinhas”, em alusão ao seu sobrenome?
Paula – Acho massa. No início deste ano fizeram uma enquete com várias sugestões de nomes. Ganhou “pimentinhas” e foi o que achei mais bonitinho.

OP – Como está a expectativa de ter seus livros traduzidos por inglês?
Paula – Acho que as emoções são universais, tanto que aqui a gente se identifica com os livros americanos e a gente gosta de ver costumes de outros locais. Acho também que o livro em inglês não vai ser só pros Estados Unidos e Inglaterra. O livro inicialmente sai em formato digital e com várias interações, então, até o público brasileiro está curioso.

OP – E as negociações para levar Fazendo meu filme para o cinema? Vai virar filme?
Paula – Eu acho que sim. Tenho algumas propostas, mas não quero que vire qualquer coisa, que “estrague” o livro, que é a maior reclamação dos fãs nesses casos. Nesse momento não é a prioridade da minha vida.

OP – Qual dica você dá para os jovens que querem ser escritores?
Paula – Sempre dou três dicas: 1. ler muito, porque isso abre a cabeça e tem que ler estudando, observando os diferentes estilos de escrita; 2. escrever um livro que gostaria de ler, porque se o próprio autor não gostar do que fez, ninguém mais vai gostar; 3. passar a realidade pro leitor, porque não adianta escrever sobre um lugar que você nunca foi, por mais informações que tenha, não vai soar real.

Livros

Fazendo meu filme 1 – A estreia de Fani R$ 32,90
Fazendo meu filme 2 – Fani na terra da rainha R$ 32,90
Fazendo meu filme 3 – O roteiro inesperado de Fani R$ 37,90
Fazendo meu filme 4 – Fani em busca do final feliz R$ 44,90
Minha vida fora de série – 1ª temporada R$ 34,90

Lançamento

Apaixonada por palavras R$ 29,80

Veja a matéria e a entrevista no site do Jornal O Povo.

Para mais informações, entre em contato com nossa assessoria de comunicação pelo e-mail ou pelo telefone (11) 3034-4468.

← Voltar

Vendas institucionais e licitações
International calls
+55 (11) 3034 4468
Belo Horizonte
Rua Carlos Turner 420, Bairro Silveira,
Belo Horizonte - MG, CEP 31140-520,
Tel. (31) 3465-4500
São Paulo
Av. Paulista, 2073, Conjunto Nacional,
Horsa I, 23º andar , Conj. 2310, 2311, 2312
Cerqueira Cesar, São Paulo - SP, CEP 01311-940,
Tel. (11) 3034-4468
Fechar

Pesquisar por autor, título, série, coleção ou ISBN.