Por trás da capa: conversamos com Marcelo Bicalho, o artista de Anne de Green Gables

Publicado na categoria Entrevistas em 16/06/2020


Às vezes, aquele velho ditado que diz para não julgarmos um livro pela capa não se aplica. É o caso das nossas edições da série Anne de Green Gables: as ilustrações da capa, feitas pelo artista Marcelo Bicalho, são tão encantadoras quanto a protagonista e transmitem muito bem o sentimento da história.

Conversamos com o Marcelo para entender um pouco mais sobre sua técnica de escultura de papel e como foi o processo de criação das capas de Anne e, mais recentemente, também de O jardim secreto. Confira a seguir!

Blog: Como é o seu processo criativo? Você normalmente parte de um esboço de como imagina que a escultura fique, ou vai mais no “freestyle”, compondo a arte à medida que faz?

Marcelo Bicalho: Parto sim do esboço, é fundamental; aliás, são vários esboços que vão sendo feitos à medida que se estudam e decidem os elementos da imagem, seu peso e posição no conjunto, e as cores também, até chegar a um desenho final em que se sabe com bastante precisão a configuração final. No caso específico de O jardim secreto, como também foram necessárias muitas plantas pequenas e capins para preencher intervalos entre as plantas maiores, a posição final desses elementos só foi decidida na hora da montagem, então pode-se dizer que também houve um tanto de “freestyle”.

Esboços para a capa de O jardim secreto.

B: De modo mais específico, como é a técnica de escultura de papel? Cada elemento que vemos na imagem é um recorte? Qual é o material utilizado?

M: Cada elemento na imagem é uma peça de papel com volume, que é criada plana, depois modelada e posicionada junto com as outras. Para cada tipo de efeito existem técnicas específicas, mas fundamentalmente se lida com encurvamentos, vincos, cortes e dobras, e depois com a superposição, conexão e colagem das peças em relevo, de modo que, com a iluminação correta, haja a ilusão de tridimensionalidade.

B: O fato de ser uma ilustração para uma capa de livro traz alguma particularidade à técnica?

M: Apenas os cuidados normais com a precisão no tamanho, cor e disposição das formas, para que se harmonizem com o projeto gráfico geral. No caso de Jardim, por exemplo, as folhas na parte superior precisaram ser escuras e homogêneas para receberem o título do livro em hot stamping. Fiz também alguns elementos em separado para serem usados como vinhetas.

B: O que é feito da escultura uma vez que a capa do livro está pronta?

M: Quando há viabilidade técnica, enquadro a escultura. Nos casos em que a disparidade de tamanho dos elementos ou a distância entre os planos não o permite, ela é guardada desmontada.

B: As ilustrações dos três livros (e, agora, também de O jardim secreto) mostram cenas que representam bem o cerne de cada volume. Como é feita a escolha dessas cenas? Parte de um briefing da editora, é construída em conjunto, ou você tem carta branca para escolher?

M: O trabalho é conjunto, com briefing, sugestões, bate-papos, lay-outs, testes. E bastante liberdade para propor e modificar, que é o que faz a qualidade final. De um modo geral, tenho muito gosto em sintetizar um conjunto de premissas para gerar uma imagem que vai ao público tornar-se um apelo pela leitura do texto e, ao mesmo tempo, tem em si uma integridade básica, que une construção narrativa, referências estéticas, técnica artesanal.

B: Quais são suas referências na hora de construir as esculturas para as capas de Anne?

M: O estilo de desenho, com formas alongadas e distorção de perspectiva, já foi definido desde o começo da série. Para os cenários, busquei na rede as roupas, cenários, plantas e animais típicos da região onde se passa a história (Ilha Príncipe Eduardo, Canadá), que é muito bem documentada visualmente. Assim achei, por exemplo, o desenho da casa original de Green Gables, que existe no mundo real, e também o gaio azul (Cyanocitta cristata), pássaro oficial da província, que aparece em todas as capas.

Detalhe do gaio azul, presente nas três capas da coleção.

B: Qual conselho você daria para quem quer se aventurar no mundo das ilustrações literárias?

M: Primeiro o óbvio, gostar muito de livros e literatura. Segundo, se dar muita liberdade de pesquisar e experimentar com técnicas e estilos diferentes. Terceiro, conhecer o trabalho dos colegas, especialmente os que vêm de culturas diferentes da sua. E quarto, estudar história da arte, sempre.

_____
Anne da Ilha, o terceiro livro da série, já está disponível em nosso site e nas principais livrarias. O jardim secreto, próximo lançamento do Grupo Autêntica com ilustrações de Marcelo Bicalho, já está em pré-venda. Garanta o seu!

Tags:  pro trás das páginas,  marcelo bicalho,  entrevista,  anne de green gables,  o jardim secreto


Comentários