Grupo Autêntica

O realismo impossível

(autoria), Mário Alves Coutinho (tradução)

Carregando...

André Bazin nos mostra como ver, ouvir, sentir, compreender filmes e escrever sobre eles. Lições de coisas e de estilo. Ensina que filmes não “falam” disto ou daquilo, nem “abordam” este ou aquele tema. Filmes se “fazem com”: sobreimpressões, panorâmicas, reflexos em vitrinas, o barulho de uma descarga sanitária, posições de corpos no espaço, músicas, profundidades de campo, as peculiaridades dos sotaques das pessoas, reenquadramentos para a esquerda e para a direita, luzes e sombras. Os recursos da cozinha e do gosto cinematográficos.

No cinema, a realidade é aquilo em que acreditamos, e não o que “de fato é, ou foi”, crença criada por regras do jogo (do discurso) articuladas como sistema internamente referido e supostamente coerente, propostas implicitamente pelo filme e inferidas pelo espectador. Devemos sempre falar de efeitos de realidade, em vez de reprodução do real.

Para Bazin, Jean Renoir descobriu, reinventou, estendeu e exemplificou as muitas possibilidades do realismo no cinema, para que este fosse fiel à sua vocação. O filho de Auguste Renoir se afirmou como homem do futuro, que nenhum progresso técnico incomodou, e foi um dos mestres do realismo cinematográfico.

Ronaldo Noronha

Páginas: 224 • Formato: 15,5 x 22,5 cm • Acabamento: brochura • ISBN: 9788582178546 • Código: 12542 • Área temática: Cinema | Teatro | Música | TV • Autêntica Editora • Edição: 1 • Mês/Ano de publicação: 05/2016

R$ 59,80



Resenhas sobre o livro

Mostrar todas ↓

Material para imprensa Press kit para jornalistas

Obras da mesma área

Receba as novidades da Autêntica Editora
Fechar

Pesquisar por autor, título, série, coleção ou ISBN.