Grupo Autêntica

Autêntica Business Infantil e juvenil Yellowfante Gutenberg Nemo Vestígio Play

Raimundo Carvalho

Nasci em Pirapora, MG, em 1958. Tendo nascido em suas margens, desde cedo aprendi a amar o Velho Chico como a um irmão ou parente muito próximo. Filho do contramestre José Tibúrcio, passei a infância a sonhar com o rio que levava meu pai para longe de casa e que o trazia de volta, após longas viagens para Juazeiro, na Bahia. Muitas vezes viajei com ele no vapor, durante as férias escolares, e dessas viagens guardo muitas lembranças e anedotas. Até hoje, quando fecho os olhos, a primeira imagem que me vem, do fundo escuro da minha mente, é o Velho Chico correndo sertão adentro, atravessando as cidades onde nasceram meus pais, tios, primos e avós.

Como o rio dá muitas voltas, eu também dei os meus pulos. Cresci e tive de sair do meu quintal para ganhar o mundo. Passei uma boa parte da juventude em Belo Horizonte. Estudei Letras na UFMG e escrevi livros de poemas: Sabor plástico (1983), Catábase (1989) e Brinde (1990). Desde 1993, moro em Vitória, ES, e trabalho como professor de Latim na UFES. Desenvolvo pesquisas na área de tradução poética e tenho publicada uma tradução das Bucólicas, de Virgílio (2005), além de livros coletivos sobre questões de poética e tradução.

Da janela de minha casa, observo a Ilha do Lameirão, Mestre Álvaro ao fundo e a maré a ir e vir, cobrindo ou descortinando a lama negra, onde vêm se fartar a garça, o socó, o urubu e outras aves. Uma densa e sempre verde mata de mangue e o espelho d‘água criam a ilusão de isolamento, de um mundo paralelo em contínua metamorfose. Diariamente, me valho dessa paisagem para recriar o meu sertão imaginário. No mar da minha memória deságua o Velho Chico.

Artigos sobre o autor

Receba as novidades da Autêntica infantil e juvenil
Fechar

Pesquisar por autor, título, série, coleção ou ISBN.