Filósofo discute o conceito de verdade a partir da psicanálise lacaniana

15/03/2012 — Assessoria de Comunicação - Pluricom

O que é a verdade? Até que ponto é possível saber o que é a verdade? Indagações deste tipo volta e meia retornam à ordem do dia, seja no discurso filosófico, seja no debate político, jurídico, estético, etc. Mas depois de Freud, a pergunta ganha novos contornos, ao incluir na conta um sujeito que não mais é definido nem pela consciência de si, nem pela vontade livre. Um sujeito que age sem saber dos verdadeiros motivos de sua ação; que deseja sem saber o que quer de verdade.

Para Jacques Lacan (1901-1981), um dos principais interesses da psicanálise está em interrogar o conceito de verdade herdado da tradição. A verdade, para o psicanalista, funciona como um conceito-limite entre a clínica e a filosofia. Mas o tratamento conceitual do problema da verdade reserva perigos nada fáceis de contornar. Por esta razão, o discurso de Lacan a este respeito acaba habitando uma zona fronteiriça entre a exposição conceitual e a invenção literária.

O problema da verdade no pensamento de Jacques Lacan e suas repercussões tanto para o discurso filosófico quanto para a prática clínica são minuciosamente analisados por Gilson Iannini, em Estilo e verdade em Jacques Lacan, lançamento da Autêntica Editora.

O desafio de repensar o tema da verdade a partir da psicanálise é o ponto de partida de sua análise, não sendo possível pensá-la sem recorrer a conceitos em que se cruzam diversos discursos, como o da filosofia, da lógica, da linguística e da literatura. Como se articulam verdade e linguagem? É possível enunciar uma verdade? De que modo? Na tentativa de responder ao paradoxal dilema de uma verdade que fala e que toca o real, mas que não possui em si mesma a sua própria veracidade, Gilson Iannini examina cuidadosamente a tese da discordância entre saber e verdade, refaz o passo a passo de todas as etapas da crítica à metalinguagem, trata o problema das relações entre ciência e psicanálise e, finalmente, analisa o estilo de Lacan como um esforço de formalizar, na escrita da psicanálise, os impasses de uma verdade que não se diz por inteiro.

Estilo e verdade em Jacques Lacan explora os possíveis impactos da teoria lacaniana da linguagem e da verdade a partir de um campo filosófico vasto, em que o autor não teme convocar e esclarecer as principais referências filosóficas do pensamento lacaniano e até mesmo algumas vertentes pouco exploradas pelo próprio Lacan, resultando, assim, em um redimensionamento de problemas psicanalíticos e filosóficos.

Clique aqui para ler o capítulo inicial da obra.

Sobre o autor – Gilson Iannini tem formação específica em Filosofia e em Psicanálise e atua nas duas áreas. Em Filosofia, é doutor pela USP e mestre pela UFMG; em Psicanálise, obteve, na Université Paris VIII, o título de Master em Psychanalyse: Concepts et Clinique. Professor adjunto do Departamento de Filosofia da UFOP coordena o Programa de Pós-Graduação em Estética e Filosofia da Arte. É membro do GT de Filosofia e Psicanálise da ANPOF e da Sociedade Internacional de Psicanálise e Filosofia. Como conferencista convidado, apresentou suas pesquisas no Brasil e no exterior (Itália, França).

Para mais informações, entre em contato com nossa assessoria de imprensa pelo e-mail imprensa@grupoautentica.com.br ou pelo telefone (31) 3214-5700

← Voltar

Vendas institucionais e licitações
+55 31 3465 4500
Televendas (nacional)
0800 28 31 322
International calls
+55 11 3034 4468
Belo Horizonte
Editorial
Rua Aimorés, 981, 8º andar, Funcionários,
Belo Horizonte - MG, CEP 30140-071,
Tel. (31) 3214-5700

Expedição / Administração
Rua Carlos Turner 420, Bairro Silveira,
Belo Horizonte - MG, CEP 31140-520,
Tel. (31) 3464-4500
São Paulo
Av. Paulista, 2073, Conjunto Nacional, Horsa I, 23º andar , Conj. 2301 Cerqueira Cesar, São Paulo - SP, CEP 01311-940, Tel. (11) 3034-4468
Rio de Janeiro
Rua Debret, 23, sala 401, Centro Rio de Janeiro - RJ, CEP 20030-080, Tel. (21) 3179-1975